terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Três poetas, mulheres, rondam meus dias entre o fim do ano passado e o início deste.
Comprei em novembro um livro com traduções de poemas de Emily Dickinson por Augusto de Campos. Li alguns poemas soltos, e voltei repetidas vezes a este:
In this short Life
That only lasts an hour
How much - how little - is
Within our power
Nesta Vida tão breve
De que nos dão só um gole
Quanto - quão pouco - está
Sob o nosso controle
Na primeira semana de dezembro, em Portugal (onde estive para participar do festival luso-brasileiro de cinema de Santa Maria da Feira com "Areia"), comprei um livro com poemas da austríaca Ingeborg Bachmann traduzidos por Judite Berkemeier e João Barrento. Dois fragmentos não me abandonam.
E que testemunha afinal o teu coração?
Entre ontem e amanhã balança,
silencioso e estranho,
e o seu bater
é já sua queda para fora do tempo.
(do poema "Desprende-te, coração")
Coloca uma palavra
no vale da minha mudez
e planta florestas de ambos os lados,
para que a minha boca
fique toda à sombra.
(do poema "Salmo")
Na semana passada, início de janeiro, de volta a São Paulo, comprei uma edição linda de escritos que Ana Cristina Cesar guardava em uma grande pasta rosa, organizados agora por Viviana Bosi em um livro chamado "antigos e soltos - poemas e prosas da pasta rosa". Passeio pelo livro, pelas anotações reproduzidas em fac-símile, folhas datilografadas, letra de mão, páginas de caderno, rabiscos, correções. O poema que copio aqui está inteiro em uma folha, datilografado, sem nenhuma correção ou comentário. 
Gramas
O coração tem pouca ironia de tardinha
Segredos carnais à flor da pele
poemas descarnados aguardando
A vida recusa transportar-se para outeiros
buracos cavados por doninhas
ervas que florescem
O coração tem pouquíssimo fôlego na piscina
Nos quintais dispara úmido
Nas salas fechadas cuida das buzinas
A vida se encarrega das janelas
mas acaba descendo em correria
Não cabe  Não suporta  Não tem peso
 

1 Comments:

Blogger dªn said...

caetano, tudo bem? adorei o blog... parabéns! :) uma grande amiga minha assistiu ao seu curta (AREIA) e indicou, mas eu não consigo achar em lugar algum, nem pelo site da petrobras consegui assistir, algum problema com o link, não sei.. e eu queria tanto... tem como me ajudar? rs.. beijos! danploc@hotmail.com ou danploc@gmail.com

25/1/09 21:19  

Postar um comentário

<< Home